Esta é mais uma ferramenta que o SESCON/AM está disponibilizando para ajudar seu desenvolvimento profissional: a

BIBLIOTECA VIRTUAL.

Adquirindo o login e senha, você terá acesso ilimitado durante 30 dias.

Entre em contato conosco e saiba como funciona. 

Acesse: clique aqui 


ACESSO COM SENHA VIA WEB (SÓ FUNCIONA PARA QUEM POSSUI INTERNET ACIMA DE 5MB):

Associado em dia : R$ 100,00
 Não Associado: R$ 200,00
 

05/10/2018 08:07
Por: SESCONAM

383 mil caem na malha fina da Receita.

Para o presidente da FENACON, a notificação é uma primeira etapa para a correção

A Receita Federal começou a enviar cartas aos 383 mil contribuintes de todo o país que caíram na malha fina. O número é 12% mais alto do que o ano anterior, quando 340 mil passaram pela mesma situação. Só no Distrito Federal, a concentração de pessoas que estão com algum tipo de irregularidade no cadastro chega a 85 mil, quase 25% do total de pessoas com alguma pendência.

Os avisos começaram a ser enviados ontem, informando que muitos contribuintes podem regularizar a situação no próprio site da Receita, sem precisar ir a alguma unidade do Fisco. Caso deixem de retificar o documento, quem tem impostos a pagar pode ser autuado pela instituição, dependendo da inconsistência detectada.

De acordo com o presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon), Sérgio Approbato, apesar de o número de contribuintes com irregularidades ter aumentado, é preciso compreender que a notificação é uma primeira etapa para a correção da declaração. “Temos que entender que a fiscalização vem melhorando muito e que nem todas as pessoas notificadas têm necessariamente alguma irregularidade na declaração. Pode ter sido malfeita, e a inconsistência ocorreu por erros de digitação”, explicou.

Approbato ressaltou também que é muito comum o contribuinte fazer a declaração de forma correta e a empresa pagadora, prestadora de serviço ou que consumir algum produto, errar na declaração ao Fisco. “A questão é que, antes mesmo de checar onde está o erro, a Receita notifica as duas pontas”, explicou.

Acompanhamento

Para evitar problemas, Vivaldo Barbosa, conselheiro do Conselho Federal de Contabilidade, aconselha os contribuintes a acompanharem o andamento da prestação de contas à Receita. “É importante que o contribuinte esteja sempre atento à sua situação no site da instituição. Na aba de autoatendimento, é possível verificar o processamento da situação cadastral”, recomenda.

Para Barbosa, guardar os comprovantes à medida que os pagamentos vão acontecendo ajuda o contribuinte a se organizar na hora de fazer a declaração. “No próprio site, é possível ter acesso a um documento pré-preenchido, que já coloca os dados. E, com todos os comprovantes guardados, no período certo, é só complementar as informações”, acrescentou.

FONTE: FENACON

e-mail:
sesconam@fenacon.org.br

Rua Maria Quitéria (antiga Rua 09), nº 324, Conjunto Castelo Branco, Parque Dez de Novembro.
CEP 69.055-270. Próximo ao Banco do Brasil do Parque Dez, Manaus - AM
Tel: (92) 3234-1909 | (92) 3304-1257

 Developed by